Notícias

thumb1

30

Abr

Projeto Escola Resíduo Zero 2019 é lançado no MP-GO

(Matéria feita em com ajuda da voluntária do Projeto Gabriella Braga; e com informações do site do MP-GO)

 

O Projeto Escola Resíduo Zero (PERZ) foi lançado, na manhã desta terça-feira (30/04), no auditório do Ministério Público do Estado de Goiás.

Realizado pela Sociedade Resíduo Zero e pela Oscip Vida Melhor, o PERZ tem como objetivo promover a cultura resíduo zero e quebrar o paradigma do consumismo e do desperdício nas escolas.

O projeto conta com apoio financeiro oriundo de compensações do Ministério Público de Goiás, pela 15ª Promotoria de Justiça de Goiânia, cujo titular é o promotor Juliano de Barros Araújo, com atuação na área ambiental.

A partir desta terça-feira as escolas públicas (municipais, estaduais, federais) e particulares poderão se inscrever no site do Projeto (www.escolaresiduozero.com.br/home/inscricao). As inscrições acontecem até o dia 14 de maio.

Serão escolhidas 12 escolas, e, posteriormente, as oitos melhores rankeadas são selecionadas pelo PERZ.

 

Participação

Participaram da mesa diretiva, pelo Ministério Público, o coordenador do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente, Delson Leone Júnior, e o promotor de Justiça Juliano de Barros Araújo, enquanto pela Sociedade Resíduo Zero, o engenheiro Diógenes Aires e pela Oscip Vida Melhor, Jorge Moreira.

Compuseram a mesa ainda a diretora pedagógica Maria Rita Ribeiro, da Secretaria Municipal de Educação e Esporte; a superintendente executiva da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Cosette da Silva; a diretora Flaviana Menezes, da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma); e ainda o vereador Gustavo Cruvinel.

Por fim, integraram o grupo diretivo a superintendente de Desenvolvimento Urbano da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Zilma Peixoto; a secretária de Cultura, e de Planejamento de Aparecida de Goiânia, Valéria Pettersen; o vice-presidente do Crea, Ricardo Veiga, a presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes-GO), Marisa Pignataro; e Euler Moraes, assessor de assuntos políticos e institucionais do Senador Vanderlan Cardoso.

Prestigiaram o lançamento associados do ramo da reciclagem, respresantados por Anivaldo Rodrigues, integrantes de diversas ONGs, educadores, e autoridades dos municípios de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Morro Agudo, Iporá e Senador Canedo.

 

O Lançamento

“O Ministério Público é a única instituição que tem condições de convidar para a mesma mesa os parceiros necessários para a boa gestão de resíduos”, afirmou Jorge Moreira, ao fazer um retrospecto das primeiras iniciativas para implementação dessa gestão em Goiânia, em 2005, quando sequer existia uma política de resíduos sólidos no País.

Para Diógenes Aires, da Sociedade Resíduo Zero e coordenador do Projeto Escola Resíduo Zero, a entidade funciona como uma rede voluntária de amigos. “Assim, construímos laços importantes e sabemos que temos um desafio muito grande (referindo-se à mudança de hábitos, como propõe o projeto), mas também temos muita criatividade e contamos com parcerias importantes como a do MP, que incita à responsabilidade do poder público”, afirmou.

Diógene falou, em entrevista a TV Ahanguera, sobre os resultados do Projeto em 2017: "Várias das escolas que não tinham horta, e, por exemplo, no momento que se iniciou a gerar adubo na compostagem, começou gerar aquela expectativa 'onde vamos colocar o adubo?'. Então eles implementaram as hortas. Isso beneficiou a alimentação saudável e natural, além de começaram a ter novas práticas, como por exemplo a economia de água", contou.

Encerrando a solenidade, o promotor de Justiça Juliano de Barros, em atenção ao princípio da transparência, resgatou a história do Escola Resíduo Zero, bem como prestou contas dos repasses feitos as entidades coordenadoras do projeto.

Ele explicou ainda como são feitas, juridicamente, as destinações das multas contratuais e ressarcimento por danos ambientais pelos degradadores a projetos específicos.

“Esse projeto (Resíduo Zero) é a semente, um elemento indutor para que a política pública ambiental se efetive. Na verdade, estamos empoderando a sociedade para que ela assuma o projeto e, uma vez ela se apoderando dele e mudando a cultura da nossa relação com os resíduos, não tem como voltar”, finalizou.

 

Sustentabilidade na escola

O evento prosseguiu com uma palestra sobre sustentabilidade na escola, com os integrantes da Resíduo Zero Diógenes Aires, Giovane Toledo e Ramon Brito, que detalharam ações do projeto. Em seguida, foram apresentadas algumas iniciativas na área ambiental, tais como o Projeto Wash, da ONG 4 Elementos; ações de apoio à reciclagem nas escolas, da Tetrapak, e o projeto Horta nas Escolas. Ao fim, houve distribuição de brindes.

 

Parceiros

O Projeto Escola Resíduo Zero 2019 tem como parceiro geral o Ministério Público do Estado de Goiás. O Apoio Cultural é da Universidade Federal de Goipas, da Prefeitura de Goiânia, da Câmara Municipal de Goiânia, da Sociedade Ambientalista Brasileira no Cerrado (SABC) e da Tropical Urbanismo.

O Apoio Institucional é do Ibama, da Associação Goiana de Engenheiros Ambientais (AGEAMB), o Centro Acadêmico de Engenharia Ambiental e Sanitária da UFG, da Comurg, da AMMA e do Instituto Green Labor de Engenharia e Consultoria Ambiental (IGECE).

Além disso também são parceiros a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis Fênix Carrossel, Instituto Vida, o Instituto Total, a Biota, a Armona Ambiental, a Tetra Pak, a 4 Elementos, a Nós + Árvores e o Aproveite a cidade.

O Projeto ainda tem a parceria da Embrasca, da D um Cheiro, da Aqua Soluções Ambientais, da Rodonaves, da Miuza looks compartilhados, do Jardim Secreto, da Rodonavez, da Atlas Soluções Corporativas, da Casa da Minhoca, do CCBEU, do USBEA, da Kumagai e da KraftHeinz. 

divide

© 2019 Sociedade Resíduo Zero. Desenvolvimento Umarley Ricardo

Siga - nos: